CUIABÁ

Agro

Exportações do agro somam US$ 9,9 bilhões em dezembro de 2021

Publicado em

Agro


Brasília (24/01/2022) – As exportações do agro somaram US$ 9,9 bilhões em dezembro de 2021, crescimento de 36,5% em relação ao mesmo mês de 2020, segundo análise da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) com base nos dados do Ministério da Economia.

No acumulado de janeiro a dezembro, as vendas externas totalizaram valor recorde de US$ 120, 6 bilhões, alta de 19,7% na comparação com 2020, alcançando resultado histórico.

A soja em grãos liderou a lista de produtos exportados em dezembro, com participação de 13,8% do total e receita de US$ 1,4 bilhão, aumento expressivo de 1.210,9% em relação ao mesmo período de 2020. O milho foi o segundo produto mais vendido (US$ 795 milhões), apesar da queda em relação a dezembro de 2020 (-12,4%). Completam a lista dos cinco itens mais comercializados o café verde, o farelo de soja e a carne de frango in natura.

O aumento mais expressivo em percentuais nas vendas externas foi para o óleo de soja em bruto, de 1.941,5%, passando de US$ 9 milhões em dezembro/2020 para US$ 183,2 milhões em dezembro/2021. Trigo e farelo de soja também apresentaram bom desempenho, com altas no valor exportado de 211,0% e 79,9%, respectivamente.

Leia Também:  Evento da Faesc debateu questões atuais do agronegócio

Em dezembro de 2021, 65,9% das vendas do agronegócio tiveram 10 países como principais destinos. A China foi o principal mercado em dezembro, com participação de 20,9% do total, seguida por União Europeia (16,3%) e Estados Unidos (9,8%).

Na comparação entre os meses de dezembro de 2020 e 2021, houve também aumento nas exportações para os dez principais destinos de produtos do agronegócio, com destaque para Egito (+102,5%) e Turquia (+98,7%). Em todo o ano de 2021, os maiores crescimentos em termos de mercado foram para o Irã (70,3%), Chile (58,1%) e Estados Unidos (30,2%).

Agro.BR – A CNA também compilou os dados sobre as exportações mensais dos setores prioritários do Projeto Agro.BR, uma iniciativa feita com a Apex-Brasil para aumentar a oferta de produtos do agro brasileiro no comércio exterior e promover a diversificação da pauta exportadora brasileira.

O setor de chá, mate e especiarias foi o que mais se destacou em dezembro, com crescimento de 97% nas exportações na comparação com 2020. Em seguida, aparecem pescados, com aumento de 68,2%, e lácteos, com alta de 17,3%.

Leia Também:  BOI/CEPEA: Boi segue negociado acima de R$ 330; abate em 2021 é o menor em 17 anos

Acesse a análise completa no link: Balanca Comercial Dezembro2021

Veja outras notícias sobre o assunto:

Exportações do agro somam US$ 8,4 bilhões em novembro

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
cnabrasil.org.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Agro

Senar participa de Dia de Campo para implantação de projeto de Cajucultura

Publicados

em

Por

O Sistema Faepa/Senar-PB participou nesta terça-feira (17) do Dia de Campo da Cajucultura, promovido pela Embrapa Agroindústria Tropical e pela prefeitura de Jacaraú, Litoral Norte do Estado. A cidade recebeu quatro unidades de referência tecnológica, onde estão sendo cultivadas 204 mudas de caju adaptadas às condições da região.

O Senar é parceiro da iniciativa, na qual deverá oferecer treinamentos de formação profissional rural e também assistência técnica e gerencial aos produtores. “Colocamos o Senar à disposição para contribuir com o que for necessário para o desenvolvimento do projeto e dos produtores rurais da região”, resumiu o superintendente do Senar, Sérgio Martins.

As propriedades beneficiadas estão recebendo clones das variedades CP-76 e BRS 226, que são melhoramentos desenvolvidos na unidade da Embrapa. A implantação das URT’s marca o início da fase de campo do projeto, que deverá contar com 4 anos de acompanhamento pela empresa de pesquisa.

“Consideramos que a partir do quarto ano do caju é começa a alcançar melhores níveis de produção. Por isso, vamos realizar esse acompanhamento durante o período e ao longo dele, realizar capacitações para orientar os agricultores sobre aspectos diversos da cadeia, como a produção de mudas, controle de pragas, poda, entre outros”, destacou o coordenador da pesquisa, o cientista Marlos Bezerra.

Leia Também:  ALGODÃO/CEPEA: Apesar de ligeiras oscilações, preço segue acima dos R$ 7/lp

Assessoria de Comunicação Sistema Faepa/Senar-PB
(83) 3048-6050 / (83) 3048-6073
facebook.com/faepasenarpb
instagram.com/faepasenarpb
twitter.com/faepasenarpb
youtube.com/faepasenarpb
senarpb.com.br

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA