CUIABÁ

Auto

A-Rider Crossover é meio patinete e bicicleta e reboca até SUVs

Publicado em

Auto


source


A Ride Crossover: pode rebocar até um utilitário esportivo do porte do Ford Escape, conforme a fabricante
Divulgação

A Ride Crossover: pode rebocar até um utilitário esportivo do porte do Ford Escape, conforme a fabricante

Ele mais parece com uma bicicleta comum, mas é um, se podemos dizer, meio de bicicleta elétrica e meio de um patinete elétrico. Estamos falando do A-Rider Crossover, um “híbrido” totalmente elétrico que tem força o suficiente até para rebocar um SUV de até 1.800 kg.

O veículo é um “e-scooter” veio das trilhas e de acordo com a fabricante Alpine Riding pode ser utilizada para inúmeras tarefas, incluindo levar os filhos à escola, mas também pode enfrentar qualquer terreno, graças aos seus pneus borrachudos de 24”, ideal para praia e trilhas acidentadas.

Quanto à potência , o scooter elétrica é equipado com um motor MAC de 1000 W que o mantém a 32 km/h na estrada, de acordo com a lei local. Essa limitação pode ser removida, porém, ao usar o scooter no modo off-road . Além dessa, há também uma versão com motor de 500W.

A Ride Crossover. Foto: Divulgação

Leia Também:  MotoE da Ducati faz estreia no circuito de Misano

A Ride Crossover. Foto: Divulgação

A Ride Crossover. Foto: Divulgação

A Ride Crossover. Foto: Divulgação

A Ride Crossover. Foto: Divulgação

A Ride Crossover. Foto: Divulgação

A Ride Crossover. Foto: Divulgação

A Ride Crossover. Foto: Divulgação

A Ride Crossover. Foto: Divulgação

A primeira opção, a empresa ainda se orgulha de colocá-la à prova, fazendo do A-Ride rebocar até um Ford Escape.

Leia Também

Leia Também

O A-Ride conta com rodas grandes e suspensão dupla com amortecedores que têm 120 mm de curso na frente e atrás, freios a disco hidráulicos e uma tela TFT de 3,5”, que mostra sua velocidade atual, velocidade máxima, distância total da viagem, tempo, nível da bateria, entre outros itens.

De acordo com a fabricante a autonomia é de 80 km com uma carga completa cujo processo demora aproximadamente cinco horas, falando especificamente na versão mais potente com motor de MAC de 1000 W.

O A-Ride é vendido nos EUA ao preço de US$ 4.700, ou algo em torno de R$ 26.000, numa conversão simples. Além disso, o cliente pode optar por acessórios como kit de guidão para crianças, racks de carga e conjuntos de para-lamas.

Leia Também:  Triumph lança Tiger 900 Touring com malas laterais e Top Box
Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Auto

Economia de dinheiro: troca de pneus pede alinhamento e balanceamento

Publicados

em

Por


source


Alinhamento de pneus
Divulgação

Alinhamento de pneus

Quando chega a hora de trocar o jogo de pneus , muitos optam por não fazer o balanceamento e alinhamento , deixando só para depois, mas poucos se lembram de retomar e acabam prejudicando a durabilidade dos pneus.

Assim, essa ‘economia’ acaba se transformando em mais gasto, pois implica diretamente no desgaste desigual e acelerado da banda de rodagem, nos componentes da suspensão , além de implicar na segurança de todos os ocupantes.

Sendo assim, é recomendável, fazer alinhamento e balanceamento preventivamente a cada 10 mil quilômetros ou 6 meses. O alinhamento é um processo necessário porque ele mantém a estabilidade e corrige os ângulos da suspensão e da direção do veículo.

Ao realizar o alinhamento, é indicado um diagnóstico completo nos pneus, rodas e suspensão , avaliando condições de desgaste e irregularidades. Em seguida, recomenda-se fazer o rodízio, oferecendo maior durabilidade e desempenho do sistema.

Leia Também:  Triumph lança Tiger 900 Touring com malas laterais e Top Box

Leia Também

Alinhar os pneus é de extrema importância para cuidar bem deles. Garante que respondam de forma adequada ao volante, evitando desgaste e reduzindo o consumo.
Divulgação

Alinhar os pneus é de extrema importância para cuidar bem deles. Garante que respondam de forma adequada ao volante, evitando desgaste e reduzindo o consumo.

Veículos desalinhados causam imprecisão na direção e cansaço no motorista, ocasionando maior risco de acidentes, afinal, conduzir o carro com o volante torto ou puxando, não é nem um pouco agradável.

Durante o alinhamento , é importante ajustar três ângulos principais da suspensão: convergência (ou divergência), cáster e câmber , também conhecido como cambagem .

Normalmente, o desalinhamento ocorre após impactos violentos (buracos, guias), desgaste dos componentes da suspensão ou acidentes.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA