CUIABÁ

Auto

Peugeot revela novo 408, que passa ser um  SUV com ares de cupê

Publicado em

Auto

source
Peugeot 408 tem estilo bastante arrojado com apelo esportivo, seguindo o novo padrão de design da marca
Divulgação

Peugeot 408 tem estilo bastante arrojado com apelo esportivo, seguindo o novo padrão de design da marca

A Peugeot apresenta o crossover 408. O lançamento terá versões híbridas e a combustão inicialmente, mas uma variante completamente elétrica está programada para o futuro.

O modelo irá enfrentar Renault Arkana e Citroen C5X , que representam o mesmo segmento, mas também estão voltados para os hatches Skoda Octavia e Ford Focus , modelos que não são de entrada, mas também não são “Premium” no mercado europeu.

Em termos de tamanho, o novo 408 ficará entre o hatch 308 e o sedã 508, e a mídia européia estima que será vendido a partir de €32,000 (R$ 174,600) com a motorização 1.2 Puretech híbrida.

O Peugeot 408 é um dos últimos modelos a ser construídos na plataforma EMP, que deverá ser substituída pela STLA após 2024, e 4,690 mm de comprimento com 2,787 mm de entre-eixos e abaixo dos 1,500 mm de altura, fazendo do 408 mais baixo que um SUV. 

O visual do novo 408 é bem arrojado e conversa com outros modelos da fabricante francesa. Na dianteira a “grade” é composta por diversas partes coloridas na cor da carroceria e complementam o ar de agressividade, acentuado pelos faróis finos e pelo LED imitando um dente de sabre.

Na lateral o elemento mais notável são os apliques em plástico preto nos arcos de roda, que passam pelas bases das portas e se estendem até o para choque traseiro. Chama a atenção também o logotipo da Peugeot abaixo da base do retrovisor e um elemento que parece ser vidro, posicionado na coluna traseira do veículo que amplia a percepção de comprimento do carro.

Leia Também:  As muitas faces da Honda CG 160 Titan

Na traseira, o desenho de SUV é mais notável pelo vidro pequeno e o para choque pintado em preto e posição bem alta das lanternas, vindas do 308. Além do para choque, os apliques aerodinâmicos no caimento do teto chamam atenção e são chamados pela Peugeot de “orelhas de gato”.

O interior é bastante estiloso e parece ser de veículos até mais caros. Apresenta o tradicional i-Cockpit que consiste no painel de instrumentos digital e com tecnologia 3D aliado à um volante pequeno e ainda conta com uma central multimídia de 10 polegadas sensível ao toque.

O modelo ainda oferece bancos de couro napa com massagem, teto panorâmico, sistema de áudio de alta fidelidade assinado pela Focal. O 408 ainda conta com assistente de estacionamento 360°, controle de cruzeiro adaptativo com função “stop and go” e terá ainda mudança de faixa semi automática, que funcionará assim que o motorista ligar a seta.

Interior segue o mesmo estilo arrojado visto por fora, com mostradores digitais e posição de dirigir esportiva
Divulgação

Interior segue o mesmo estilo arrojado visto por fora, com mostradores digitais e posição de dirigir esportiva

O modelo será equipado com o motor 1.2 PureTech, de três cilindros, de 129 cv que traciona as rodas dianteiras e é acoplado ao câmbio automático de 8 marchas. Esse conjunto é capaz de ir de 0 a 100 km/h em cerca de 10.4 segundos no “irmão” Citroën C5 X .

As versões híbridas plug-in serão equipadas com um motor PureTech 1.6, de quatro cilindros (Na verdade, o motor é um THP rebatizado) e um motor elétrico de 81 kW, conectados ao câmbio automático de 8 marchas e também com tração dianteira.

Leia Também:  Renault Kwid elétrico chega no 2º semestre com 321 km de autonomia

A versão intermediária entrega 178 cv no somatório dos dois motores, enquanto na versão de topo de linha a cavalaria aumenta para 225 cv.

O tempo de 0 a 100 km/h também não foi divulgado, assim como a autonomia elétrica do 408, porém, por ser construído na mesma plataforma e apresentar similaridades mecânicas com o Citroën C5X , podemos utilizá-lo como parâmetro. O “irmão” do 408 vai de 0 a 100 km/h em 7.9 segundos e alcança cerca de 40 km de autonomia apenas utilizando energia elétrica. As baterias de 12.4 kWh carregam em 3 horas e 50 minutos utilizando o carregador portátil que é disponibilizado com o veículo.

O novo 408 será vendido a partir do início de 2023 na Europa e na China, e terá uma versão elétrica sendo lançado em algum momento. Neste mês, a Peugeot já havia anunciado que o modelo será um veículo global. Se chegar ao Brasil,  deverá ser mais caro que o SUV 3008 , disponível hoje a partir de R$234.490.

Parte de segurança também foi bem estudada na nova geração do Peugeot 408, com airbags por todos os lados
Divulgação

Parte de segurança também foi bem estudada na nova geração do Peugeot 408, com airbags por todos os lados

O novo Peugeot 408 será equipado com comando de voz e reconhecimento de voz, permitindo o condutor saber informações a partir do comando “Ok, Peugeot”, e terá tutoriais integrados à central multimídia para auxiliar os usuários a aproveitarem melhor tudo o que o carro tem a oferecer.

Além do grande espaço entre-eixos do novo 408 , os passageiros terão diversos nichos para guardar objetos (33 litros), copos, apoio de braço, e entradas USB C, tudo isso foi pensado para proporcionar a melhor experiência possível para os passageiros.

O porta-malas tem 536 litros de capacidade e quando os bancos traseiros bipartidos são rebatidos (o que acontece de forma elétrica) a capacidade aumenta para 1.611 litros, e pode transportar objetos de até 1.89m de comprimento.

Na versão do novo Peugeot 408 combustão ainda há 36 litros extras, disponíveis abaixo do tapete do porta-malas, pela localização, deve ser a posição onde o carregador é guardado nas versões híbridas.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Auto

VW Nivus Highline 2022: como anda o meio hatch meio SUV

Publicados

em

Por

source
VW Nivus Highline: Testamos na cidade, na estrada, na terra batida e na lama
Guilherme Menezes/ iG Carros

VW Nivus Highline: Testamos na cidade, na estrada, na terra batida e na lama

O VW Nivus é um verdadeiro crossover de SUV, cupê e hatch. Quando comparado ao Polo — de quem o VW Nivus foi derivado — o modelo Highline (R$ 136.270) dos nossos testes tem algumas vantagens. A maior parte delas, de fato, servem para agradar as pessoas que procuram atributos mais “descolados” em um carro.

Dois dos pontos que chamam atenção no VW Nivus Highline da linha 2022 é vão livre do solo (17,6 cm ante 14,9 cm) e o espaço interno, inclusive o porta-malas (415 litros ante 300 litros). Outro é o bom acabamento, com aplique preto brilhante no painel e tecido de boa qualidade nos bancos.

Ainda falando do interior, há espaço para cinco ocupantes e bagagens. Quem vai sentado no banco traseiro conta com saídas do ar-condicionado, o que contribui com o conforto, mas a distância entre-eixos é praticamente igual à do hatch compacto Polo (2,57 m) e, por isso, o espaço para os joelhos deixa um pouco a desejar. 

A nova  central multimídia do VW Nivus funciona em conjunto com o aplicativo VW Play Apps , além das parcerias com Estapar, Waze, iFood, Deezer, entre outros. Conta com tela de 10,1 polegadas sensível ao toque, com Apple Car Play e Android Auto e comando por voz.

Leia Também:  Deixar de transferir veículo em 30 dias lidera top 10 de multas

Por meio dela, também é possível pagar estacionamentos , o Zona Azul, bem como pedir um guincho em caso de defeito, ou escolher algo para comer a ser entregue em algum endereço. Além disso, há o “Modo Vallet”, que bloqueia informações pessoais do usuário, ao ser ativado.

No asfalto, o Nivus mostra a qualidade de aliar bom desempenho com baixo consumo, além de ser ágil nas manobras. O motor 1.0 turboflex , de três cilindros, com câmbio automático sequencial de seis marchas é suficiente para ultrapassagens seguras. Nesse quesito, também conta com AEB (Frenagem Autônoma de Emergência), ACC (Controle Adaptativo de Cruzeiro) e ISOFIX.

Seus 128 cv e 20,4 kgfm a 2.000 rpm se traduzem em respostas rápidas aos comandos do acelerador. Mas isso com o câmbio no modo “S”, já que, fora dele, as reações se mostram mais “anestesiadas”. De acordo com a fabricante, para ir de 0 a 100 km/h, o carro precisa de bons 10 segundos.

Com as mãos no volante multifuncional , revestido de couro, e com hastes atrás, a direção é precisa em velocidade e leve ao estacionar. E a suspensão trabalha bem tanto para absorver as irregularidades do piso quanto para manter o carro estável nas curvas, inclusive, em estradas de terra.

Levantamos poeira em alguns trechos e comprovamos que o Nivus vai bem na terra, contanto que você passe apenas por caminhos de terra batida e com obstáculos fáceis de serem superados, longe de trilhas e lamaçais, que provocaram algumas escorregadas nos nossos testes.

Leia Também:  VW terá marca de utilitários elétricos, de olho no mercado americano

Para quem vai pegar estrada, o tanque de 52 litros pode ficar pequeno, limitando a autonomia . Mesmo assim, conforme dados do Inmetro, o Nivus pode rodar 489 km com etanol e 686 km com gasolina, em uso rodoviário, fazendo 9,4 km/l e 13,2 km/l, respectivamente. Na cidade, faz 7,7 km/l com etanol e 10,7 km/l com gasolina.

Conclusão

Depois de ter experimentado o VW Nivus Highline nas mais diversas condições de asfalto, ficou claro que o acerto, tanto do conjunto mecânico quanto do estrutural, são pontos altos. Para quem gosta de dirigir, estar ao volante de algo que tem aparência de um SUV, mas que anda como um hatch bem acertado, deixa boa surpresa.

Ficha técnica, VW Nivus Highline

Preço: A partir de R$ 136.270

Motor: 1.0, quatro cilindros, flex, turbo

Potência: 128 cv (E) / 116 cv (G) a 5.500 rpm

Torque: 20,4 kgfm a 2.000 rpm

Transmissão: Automático, seis marchas, tração dianteira

Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / eixo de torção (traseira)

Freios: Discos ventilados (dianteiros) / sólido (traseiros)

Pneus: 205/55/R17

Dimensões: 4,27 m (comprimento) / 1,75 m (largura) / 1,49 m (altura), 2,57 m (entre-eixos)

Tanque: 52 litros

Porta-malas: 415 litros

Consumo gasolina: 7,7 km/l (cidade) / 9,4 km/l (estrada), com etanol e 10,7 cidade e 13,2 km/l na estrada, com gasolina

0 a 100 km/h: 10 segundos

Velocidade máxima: 189 km/h

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA