CUIABÁ

BRASIL

O Governo Federal investe em tecnologia para impulsionar esporte

Publicado em

BRASIL


A infraestrutura esportiva no Brasil tem avançado no que diz respeito a construções, reformas, ampliação e, sobretudo, modernização de estruturas. De acordo com o ministro da Cidadania, João Roma, são mais de 1.083 infraestruturas consolidadas e entregues, quase R$ 3 mil contratos ativos na área e cerca de R$ 2 bilhões em repasses do Governo Federal para investimentos no esporte. Além disso, foram mais de 2.500 projetos novos apresentados para a Lei de Incentivo ao Esporte (LIE), um número recorde. 

Tendo isso em vista, as inovações tecnológicas e os investimentos do Governo Federal na área do esporte foram assuntos debatidos em audiência pública no Congresso Nacional na última segunda-feira (22/11). O evento contou com a apresentação das realizações e ações do Governo, bem como com empresários, pesquisadores, especialistas e parlamentares ligados às áreas produtivas do esporte.

“O Brasil está vivendo uma mudança de paradigma grande. E o setor de esportes, que está sempre na vanguarda, também tem que estar atento a essas ferramentas. Não apenas nos equipamentos, mas também com a disseminação de conhecimento. Desde a área da nutrição até o tipo de treinamento, passando pelo acesso a informações sobre modalidades esportivas”, afirmou o ministro da Cidadania ao falar sobre a tecnologia 5G e os benefícios que ela trará a diversas áreas, incluindo o esporte.

Programas do Governo Federal e Inovações 

O programa Bolsa Atleta é conhecido como um dos maiores relacionados a patrocínio individual de atletas no mundo. O programa garante a atletas de alto rendimento condições mínimas para que se dediquem, com exclusividade, ao treinamento e competições. A categoria Pódio é a mais alta do Bolsa Atleta. Saiba mais sobre o programa aqui. [link: https://www.gov.br/cidadania/pt-br/acoes-e-programas/bolsa-atleta]

Para atender aos atletas para as grandes competições das Olimpíadas de Tóquio, o Bolsa Atleta ganhou um novo sistema online de inscrição e envio de documentações que tornou todo o processo mais ágil e eficiente, garantindo aos atletas, ainda, economia de dinheiro, já que o novo sistema acabou com a necessidade de envio de documentos pelos Correios. Todo o processo de inscrição para os Jogos de Paris 2024 Tecnologia no esporte

O Governo Federal investe em tecnologia para impulsionar esporte

Inovações tecnológicas nos esportes foi tema de audiência pública no Congresso Nacional na última segunda-feira (22/11)

A infraestrutura esportiva no Brasil tem avançado no que diz respeito a construções, reformas, ampliação e, sobretudo, modernização de estruturas. De acordo com o ministro da Cidadania, João Roma, são mais de 1.083 infraestruturas consolidadas e entregues, quase R$ 3 mil contratos ativos na área e cerca de R$ 2 bilhões em repasses do Governo Federal para investimentos no esporte. Além disso, foram mais de 2.500 projetos novos apresentados para a Lei de Incentivo ao Esporte (LIE), um número recorde. 

Tendo isso em vista, as inovações tecnológicas e os investimentos do Governo Federal na área do esporte foram assuntos debatidos em audiência pública no Congresso Nacional na última segunda-feira (22/11). O evento contou com o ministro da Cidadania apresentando as realizações e ações do Governo, bem como com empresários, pesquisadores, especialistas e parlamentares ligados às áreas produtivas do esporte.

“O Brasil está vivendo uma mudança de paradigma grande. E o setor de esportes, que está sempre na vanguarda, também tem que estar atento a essas ferramentas. Não apenas nos equipamentos, mas também com a disseminação de conhecimento. Desde a área da nutrição até o tipo de treinamento, passando pelo acesso a informações sobre modalidades esportivas”, afirmou o ministro da Cidadania ao falar sobre a tecnologia 5G e os benefícios que ela trará a diversas áreas, incluindo o esporte.

“Nós somos sim o país do futebol, mas existem muitas modalidades olímpicas que devem sim ser facultadas até pra que a gente possa incluir muitos talentos aqui no Brasil. Muitas vezes isso se dá meramente por meio da informação, pois as pessoas sequer conhecem muitas modalidades”, completou. 

Programas do Governo Federal e Inovações 

O programa Bolsa Atleta é conhecido como um dos maiores relacionados a patrocínio individual de atletas no mundo. O programa garante a atletas de alto rendimento condições mínimas para que se dediquem, com exclusividade, ao treinamento e competições. A categoria Pódio é a mais alta do Bolsa Atleta. Saiba mais sobre o programa aqui.

Leia Também:  Nova versão do sistema do Cadastro Único amplia acesso a programas sociais para pessoas sem vínculos familiares

Para atender aos atletas para as grandes competições das Olimpíadas de Tóquio, o Bolsa Atleta ganhou um novo sistema online de inscrição e envio de documentações que tornou todo o processo mais ágil e eficiente, garantindo aos atletas, ainda, economia de dinheiro, já que o novo sistema acabou com a necessidade de envio de documentos pelos Correios. Todo o processo de inscrição para os Jogos de Paris 2024 também será totalmente online.

No que diz respeito à Lei de Incentivo ao Esporte, um sistema de visitas virtuais foi implantado para tornar as visitas técnicas dos projetos incentivados pela Lei mais rápidas, numerosas e eficientes. Além disso, o Painel de Transparência será lançado para garantir que os proponentes obtenham um histórico completo das empresas que mais apoiaram projetos da Lei de Incentivo ao Esporte, levantando dados sobre o tipo de manifestação apoiada, em qual estado e os valores captados, entre outros.

A Lei de Incentivo ao Esporte permite que recursos vindos de renúncia fiscal sejam aplicados em projetos esportivos e paradesportivas distribuídos por todo o Brasil.

2021 e o esporte brasileiro

Com as Olimpíadas de Tóquio e as Paralimpíadas, o Brasil bateu recorde de medalhas e viveu fortes emoções com atletas excepcionais. “Tive muito orgulho de poder estar lá em Tóquio representando o Governo Federal na abertura das Olimpíadas no ano em que nós batemos o recorde de concessão de Bolsa Atleta, de Bolsa Pódio, tido pela maioria dos atletas como fundamental ferramenta para que eles consigam seguir adiante, superar suas marcas, porque é uma política pública permanente”, afirmou o ministro da Cidadania. 

Este ano também reservou emoções e alegrias para os estudantes. Após 17 anos, a maior competição escolar do país voltou a acontecer. Os Jogos Escolares Brasileiros (JEB’s) levaram cerca de seis mil alunos, de 12 a 14 anos, para competições no Parque Olímpico do Rio de Janeiro no início deste mês. 

“[O JEB’s] foi sem dúvida alguma um grande sucesso, crianças, delegações de todos os estados do Brasil e do Distrito Federal, e você viu aí muitos estudantes, crianças voltando para suas cidades, sendo recebidos com carro de bombeiro, passeando pela cidade. Como isso não atua na autoestima, nas famílias desses jovens atletas, como isso não é um estímulo para nossa sociedade”, destacou João Roma ao lembrar o impacto do esporte, não apenas na vida dos atletas, mas também de suas famílias e comunidades. 

Este ano ainda acontece a Surdolimpíada Nacional, entre os dias 4 e 7 de dezembro, em São José dos Campos (SP), e estão previstos representantes de mais de 20 Unidades Federativas do Brasil. O evento é um preparativo para as seleções brasileiras para a Surdolimpíada internacional, que acontecerá em 2022 no Brasil como forma de incentivar a inclusão e participação dos surdos em competições esportivas, além de destacar os talentos brasileiros.

 

Fonte: Brasil.gov

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

BRASIL

Brasil registra mais de 250 mil novas vagas de emprego formal em outubro

Publicados

em

Por


Brasil registra mais de 2,6 milhões de novas vagas de emprego formal de janeiro até outubro de 2021. Só no mês de outubro, foram registradas 253.083 novas vagas com carteira assinada. Os dados são do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), e foram divulgados na terça-feira (30/11) pelo Ministério do Trabalho e Previdência.

O setor de Serviços foi o melhor avaliado em outubro, com a geração de mais de 144,6 mil novos postos de trabalho formais. As novas vagas no setor se concentram, principalmente, nas atividades de informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas (71.258). As atividades de alojamento e alimentação (32.861), administração pública, defesa e seguridade social, educação, saúde e serviços sociais (14.338) também se destacaram.

Com saldo de 70,3 mil postos, o setor de Comércio foi o segundo que mais cresceu no período, seguido pelo setor de Indústria, que teve um saldo de 26,6 mil novas vagas formais de trabalho em outubro.  A construção apresentou 17,2 mil novas vagas.

Leia Também:  Entidades criticam contratação de médicos estrangeiros para trabalhar no Brasil

De janeiro a outubro deste ano, houve aumento de 39,2% no número de admissões com relação a 2020. “Vamos seguir trabalhando para tornar o ambiente cada vez melhor, para que gere empregos. Nós sabemos que quase 40 milhões de brasileiros gravitam em torno da informalidade da economia brasileira”, afirmou o ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni.

Das 27 unidades da Federação, 26 apresentaram saldo positivo na geração de empregos com carteira assinada. Os estados de São Paulo (76,9 mil), Minas Gerais (21,3 mil) e Rio de Janeiro (19,7 mil) foram as que mais geraram postos de trabalho.

Fonte: Brasil.gov

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA