Ir para o menu principal Ir para o conteudo principal

Midianews

A Secretaria Municipal de Ordem Pública notificou dois bares da Praça Popular, na noite de quarta-feira (5), por desrespeito às medidas impostas para conter o avanço da Covid-19 em Cuiabá.

 

Um deles foi autuado por não cumprir o distanciamento mínimo entre as mesas (que é de 1,5 metro) e não realizar aferição de temperatura dos clientes na entrada. O outro também não respeitou o distanciamento mínimo entre as mesas.

 

A Prefeitura não informou que bares foram autuados.

 

No primeiro dia do toque de recolher com início às 23 horas, nesta quarta-feira (5), a fiscalização esteve nos bares e restaurantes da Capital a fim de verificar se estavam cumprindo o horário de fechamento, que é 22h.

 

No período da noite, funcionam dois turnos de fiscalização: o primeiro, das 20h à meia-noite, conta com quatro equipes que percorrem todas as regiões de Cuiabá, verificando se o comércio como bares, restaurantes, comida de rua e distribuidoras de bebidas está cumprindo o horário permitido.

 

O segundo turno, que vai de meio-dia às 5h, segue com o toque de recolher que, nesta quarta-feira (5), ocorreu de forma tranquila.

 

No Bairro Alvorada, um bar e distribuidora de bebida foi flagrado com grande aglomeração de pessoas na calçada e na rua, assistindo a uma partida de futebol na televisão, muitos sem máscara.

 

O estabelecimento também foi notificado e todas as pessoas foram dispersadas pelos fiscais.

 

A uma quadra dali, os fiscais também se depararam com outros três bares abertos minutos após às 22h e também com pessoas nas calçadas sem máscara, que foram dispersadas.

 

Em seguida, a ronda - composta por agentes de regulação e fiscalização da Secretaria de Ordem Pública, agentes de trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana e policiais militares – voltou para a Praça Popular, mas tudo já estava fechado.

 

Na avenida Agrícola Paes de Barros, próximo à Arena Pantanal, uma distribuidora de bebidas foi encontrada aberta e os fiscais utilizaram um alto falante para se comunicar com as pessoas e pedir que fossem para suas casas, o que foi atendido de maneira espontânea.