Ir para o menu principal Ir para o conteudo principal

 

O escritor e advogado Eduardo Mahon fez uma postagem nas suas redes sociais criticando o vereador Abílio Júnior (Podemos), que perdeu as eleições para prefeito de Cuiabá neste domingo (29).

 

Segundo Mahon, Abílio perdeu, entre outros motivos, porque foi “arrogante”, “agressivo” e "preconceituoso".

 

“Perdeu porque sua imagem ligou-se à intolerância e à incapacidade de diálogo. Humilhar jornalistas? Foi fatal para você. Esnobar políticos e os formadores de opinião? Foi fatal para você. Ameaçar servidores públicos? Foi fatal para você. Agredir mulheres e produtores culturais? Foi à pá de cal nas suas pretensões”.

 

Na postagem, o escritor ainda disse que a derrota de Abílio também é de Gisela Simona.

 

Veja a postagem:

 

Abilio, meu caro, você perdeu a eleição. Perdeu porque foi arrogante, agressivo, preconceituoso. Perdeu porque sua imagem ligou-se à intolerância e à incapacidade de diálogo. Humilhar jornalistas? Foi fatal para você. Esnobar políticos e os formadores de opinião? Foi fatal para você. Ameaçar servidores públicos? Foi fatal para você. Agredir mulheres e produtores culturais? Foi a pá de cal nas suas pretensões. Sabe esses 6 mil votos de diferença? Pois é, o meu está entre eles. Você foi tão pedante que me fez votar a contragosto no seu adversário.

 

Com a sua votação, você e Felipe vão se habilitar para a política. Agora é hora de aprender humildade porque, nessas eleições, essa sua enorme agressividade foi reprovada. Você perdeu com o apoio dos outros dois adversários, com o apoio do Governador. Por quê? A sua arrogância gratuita afetou até mesmo gente que poderia tê-lo apoiado. Eis a resposta popular à sua postura arrogante. Quer encarnar a renovação? Pois encarne! Faço votos que tudo se renove. Mas aprenda, Abílio, que a política é a arte do diálogo, não do pugilismo. Punhos cerrados? Só no boxe, meu caro. Só no boxe...

 

P.S: Gisela, antes que eu me esqueça: essa derrota também é sua. Espero que seus acordos tenham compensado...

 

P.S. 2: Os produtores culturais que apoiaram um sujeito que defendeu a extinção do Conselho de Cultura estão desconvidados para o meu convívio.