Ir para o menu principal Ir para o conteudo principal

Issoénotícias

O governo do Estado voltou a bater duro sobre a existência de ‘supersalários’ na Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), que aumentou em 5 vezes os gastos com folha de pagamento nos últimos dez anos, saltando de R$ 27,6 milhões em 2010 para R$ 142,8 milhões em 2019. O “salto” se justifica pelos supersalários.

Um exemplo é de uma recepcionista da empresa, que recebe R$ 12.133,45. Outra servidora, que atua como auxiliar de escritório, tem salário de R$ 14.742,77, mais de 10 vezes o valor do salário praticado no mercado.

Há também um servidor que atua como motorista e recebe R$ 13.648,47 de remuneração. Outro supersalário é de um vigia da Empaer, que ganha R$ 11.668,38 por mês.