CUIABÁ

Mulher

Casal britânico comemora 81 anos de casamento

Publicado em

Mulher


source
O casal está junto desde 1941
Extra Care

O casal está junto desde 1941

Um casal de Milton Keynes, cidade na Inglaterra, está comemorando 81 anos de união. Ron e Joyce Bond, de 102 e 100 anos, vivem em um retiro para idosos e são considerados o casal mais antigo do Reino Unido! A filha do casal disse que o casal escutou que a relação “não duraria muito”. 

Os dois se casaram em 4 de janeiro em 1941, em Buckinghamshire. Em 2021 o casal recebeu felicitações da rainha Elizabeth II por completarem mais um ano de aniversário de casamento. Os dois se conheceram em Bletchley e no dia do casamento, havia 7 centímetros de neve no chão, digno de um casamento de cinema — e de frio.

Eles receberam felicitações da rainha Elizabeth II
Extra Care

Eles receberam felicitações da rainha Elizabeth II

Para eles, foi amor à primeira vista e à BBC, Joyce afirmou que eles são equilibrados no relacionamento. “Não há chefe em nosso relacionamento. Nós dois damos e recebemos. Nunca esperávamos chegar aos 81 anos de casamento. Sabemos que muito afortunados por ter alcançado esse objetivo incrível. É uma sensação excelente”.

Leia Também:  Decoração de Natal: veja dicas para receber bem amigos e familiares

Ela afirma que quando a “vida fica difícil”, os dois trabalham juntos para resolver as questões. Juntos, eles têm dois filhos, três netos, seis bisnetos e um tataraneto. Os dois estão no retiro desde 2013. “Você só precisa passar um tempo com eles para saber que eles se amam e cuidam um do outro, mesmo depois de 81 anos de casados”, completou Eileen, filha do casal. 

Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Mulher

Mãe que postou foto beijando filha sem vida teve um bebê “arco-íris”

Publicados

em

Por


source
Justine e os filhos Jagger e Gigi
Justine Zampogna

Justine e os filhos Jagger e Gigi

A australiana Justine Zampogna, 31, viralizou em 2018 após publicar uma foto beijando a filha Gigi, já sem vida. Ela precisou interromper a gestação da bebê, que sofria com anencefalia. Um ano depois, a mãe deu à luz a um bebê “arco-íris”, que nasceu na mesma data prevista de Gigi.

O termo bebê “arco-íris” é usado para crianças que nascem depois que a mãe sofreu um aborto ou teve outro bebê morto prematuramente. O significado é relacionado a frase: “depois da tempestade sempre vem o arco-íris”. Essas gestações geralmente ocorrem pouco tempo após o momento difícil vivido por esses pais.

Jagger, o bebê de Justine, nasceu com a mesma equipe e parto domiciliar que ela havia planejado para a filha Gigi. Em um post, ela contou que sempre teve um diário para escrever seus sentimentos e quando perdeu a filha, viu no Instagram a necessidade de compartilhar sua dor. 

Leia Também:  Nanda Costa se derrete com o som da filha Kim enquanto amamenta

“No momento em que fui confrontada com a necessidade de interromper a minha filha, eu compartilhei meus sentimentos em um post e não pode acreditar na resposta de outras mães em luto. Minhas palavras agora tinham um real propósito e eu sabia que tantas mulheres sofrem em silêncio com esse tipo de perda”, disse.

Leia Também

Justine com o marido, Ty, e os filhos Chase e Jagger
Justine Zampogna

Justine com o marido, Ty, e os filhos Chase e Jagger

Justine relembra que depois da perda da filha, recebeu mais de mil mensagens de mães que também passaram pelo mesmo e viram no post um meio de apoio. “Cada mensagem que eu li, eu chorei. Me senti tão abençoada que essas mulheres sentiram que poderiam se abrir para mim e compartilhar suas próprias histórias de perda de gravidez comigo”. 

Ela contou que ela e o marido, que já eram pais de um menino, se sentiram inseguros para ter outro bebê, mas decidiram tentar novamente. Justine descobriu a nova gravidez em dezembro de 2018. “Nosso bebê nasceria e — você não acreditaria — na exata mesma data em que dei à luz a Gigi. Eu sabia que ela estava por perto”. 

Leia Também:  Temos 5 casas: saiba como cuidar de cada uma delas
Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA