Ir para o menu principal Ir para o conteudo principal

RepórterMT

A abertura de shoppings, bares e restaurantes pelo decreto n° 7.929/2020, assinado pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), pode estar diretamente relacionada ao aumento de 211% nos casos da covid-19 na Capital.  Os shoppings voltaram funcionar no dia 3 de junho, e os bares e restaurantes no dia 8 de junho.

O  analisou os números de Cuiabá, dentro de uma janela de 15 dias, começando do dia 12 de junho, nove dias depois das aberturas na cidade, até o dia 27 de junho. A avaliação leva em conta o período de cerca de uma semana a dez dias para que as pessoas comecem a manifestar sintomas, só assim podendo ser medido o impacto da medida de flexibilização.

Cuiabá registrava 1,463 casos no dia 11 junho, no dia seguinte iniciaram os saltos significativos nos números, dia 12 eram 1544 casos, no dia 13 tinham 1657 infectados. A proliferação do vírus foi tão rápida que contabilizou 3,394 casos da covid-19, no dia 27 de junho.

Nessa janela de 15 dias houve um aumento de 211% no número de infectados da Capital.

Procurada, a Prefeitura de Cuiabá ainda não se manifestou sobre os dados.

Mato Grosso

Atualmente, o Estado lidera o número diário de mortes do Centro-Oeste, ficando na frente até do Distrito Federal (DF), cidade com maior número de infectados entre na região. Uma pesquisa e análise de dados do coronavírus, comprovou que Mato Grosso (MT) é o Estado com maior crescimento da doença. Já são 14.654 infectados.

Na Capital 91% dos leitos públicos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estão ocupados. Em Várzea Grande 100% estão sendo utilizados, assim como Sinop. Em MT a ocupação dos leitos destinados para covid-19 está em 94%, e a Saúde enfrenta um colapso. 

Fonte:

Comentários


Não há comentários até o momentos