Ir para o menu principal Ir para o conteudo principal
CPI do Paletó encerra os trabalhos na próxima terça-feira (14) frustrando a opinião pública

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), por suposta quebra de decoro e obstrução de justiça, conhecida como “CPI do Paletó”, saiu desmoralizada após mais de três anos de teatro, enrolação e pouco trabalho. Custou dinheiro ao contribuinte e não serviu, juridicamente, para nada. Virou um circo, colocando o eleitor no centro do picadeiro. Basta ver a briga interna entre os próprios membros da CPI. Os vereadores Sargento Joelson (SD), Marcelo Bussiki (DEM) e Toninho de Souza (PSD) não se entendem. Resultado: mesmo que Emanuel supostamente tivesse cometido algum crime, os fatos reportam quando ele ainda era deputado estadual. Ou seja: a CPI em tela serviu apenas para um propósito: consumir o dinheiro público sem efeito prático algum. Pode isso, né?

Fonte: por Da Redação - O DOCUMENTO

Comentários


Não há comentários até o momentos