CUIABÁ

Polícia

Mandados judiciais são cumpridos em investigação sobre crimes patrimoniais na região de Rosário Oeste

Publicado em

Polícia


Assessoria | Polícia Civil-MT

Cinco mandados judiciais foram cumpridos pela Polícia Civil, nesta terça-feira (03.08),  nos municípios de Rosário Oeste e Lucas do Rio Verde durante investigação sobre crimes patrimoniais. Um homem foi preso e uma arma de fogo apreendida.

A ação é em continuidade aos trabalhos investigativos e operacionais de combate às ocorrências de roubos praticadas em propriedades rurais na região de Rosário Oeste.

Foram quatro mandados de busca e apreensão domiciliar e um de prisão temporária, decretados pelo juízo da Vara Única da Comarca de Rosário Oeste, após diligências da Delegacia de Polícia do município. 

Com as ordens judiciais expedidas pela Justiça, foi solicitado apoio à Delegacia de Lucas do Rio Verde, onde foi cumprida a prisão temporária de um investigado de 34 anos, pelo roubo cometido na zona rural de Rosário Oeste, no mês de junho.

Além da prisão, a equipe da Delegacia de Lucas do Rio Verde cumpriu mais dois mandados de busca e apreensão domiciliar.

As outras duas ordens de busca e apreensão domiciliar foram cumpridas em Rosário Oeste. Em um dos endereços alvos, no Assentamento São José, os investigadores localizaram uma espingarda com várias munições de diferentes calibres. Não havia ninguém no local.

Leia Também:  Policiais civis prendem em flagrante suspeito que ameaçou de morte e sufocou mulher

A arma de fogo foi levada para  aDelegacia de Rosário Oeste. Um procedimento foi instaurado pelo delegado Gustavo Godoy Alevado visando à continuidade das diligências investigativas.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

Encontro debate atuação de Delegacias de Homicídios e metodologia única no esclarecimentos de crimes

Publicados

em

Por


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Mato Grosso participou nesta semana 2º Encontro Nacional de de Diretores de Departamentos de Homicídios, realizado em Canela (RS), que reuniu representantes dos 26 estados e do Distrito Federal. 

Imagens: DCS/PC-RS

O delegado Fausto Freitas da Silva, titular da DHPP de Cuiabá, representou a insituição no evento, realizada nesta terça e quarta-feiras, que teve como proposta promover a troca de experiências entre os departamentos que atuam em investigações de crimes dolosos contra a vida e trabalhar uma metodologia única para o cálculo de resolução de crimes.

“O encontro foi importante para que as Polícias Civis pudessem debater estratégias de padronização das unidades no País e fortalecer as instituições na atuação nos crimes contra a vida. Trocamos boas práticas e atuamos no sentido de buscar uma metodologia única no País para o cálculo da resolutividade dos crimes de homicídios ”, destacou Fausto.

O evento contou com a participação da chefe da Polícia Civil rio-grandense, delegada Nadine Anflor e da diretora do DHPP da instituição, Vanessa Pitrez. A presidente do CONCPC destacou que as discussões do encontro serão apresentadas aos delegados-gerais que participam, também no Rio Grande do Sul, da 55ª Ordinária do Conselho Nacional.

Leia Também:  Na manhã de hoje (21/10), nossa equipe apreendeu uma carreta com adulteração em seus elementos identificadores, em Barra do Garças/MT

Palestras

Na primeira parte do encontro, os participantes assistiram uma palestra sobre o sistema penitenciário como fonte de produção de conhecimento na investigação de homicídios, com o Departamento Penitenciário Nacional.

 

O coordenador-geral de Crime Organizado da Secretaria de Operações Integradas (Seopi), do MJSP, delegado Carlos Augusto Bock falou sobre as estatégias nacionais de redução de homicídios no País.

O segundo dia do evento contou com palestras do vice-governador secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, Ranolfo Vieira, que falou sobre a estratégia de redução de homicídios no estado.

A diretora do Insituto Sou da Paz, Carolina Ricardo, também participou do encontro e falou da participação da sociedade civil organizada na criação de políticas para a redução de crimes contra a vida no País.

Carta de Canelas

Ao final do encontro, os delegados apresentaram a Carta de Canelas com as propostas debatidas, como a padronização da metodologia para elucidação dos crimes, elaboração da estratégia nacional de redução de homicídios, fortalecimento das equipes das unidades policiais, cadeia de custódia e rede integrada de informações. O documento será entregue ao Conselho Nacional dos Chefes e Delegados-Gerais.

Leia Também:  Policiais civis prendem em flagrante suspeito que ameaçou de morte e sufocou mulher
 

Foi também criado o Comitê Nacional de Chefes de Departamentos de Homicídios, sendo escolhida a delegada Vanessa Pitrez como presidente e o delegado Fausto Freitas como o representante da Região Cebtro-Oeste.

Com informações do DCS/ PC-RS

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA