CUIABÁ

Política

Pedido do PT sobre propaganda antecipada em vídeo de Michelle é negado

Publicado em

Política

source
Michelle Bolsonaro fez pronunciamento no Dia das Mães ao lado de ministra Cristiane Brito
Reprodução – 09/05/2022

Michelle Bolsonaro fez pronunciamento no Dia das Mães ao lado de ministra Cristiane Brito

O ministro Raul Araújo, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), julgou improcedente a ação em que o PT alega propaganda antecipada por parte do presidente Jair Bolsonaro (PL), ao autorizar pronunciamento em rede nacional de Rádio e TV. No material, a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, falou de ações do governo para as mulheres.

Para o ministro, o pronunciamento “se limitou estritamente à exposição e ao esclarecimento à população, de maneira bem objetiva, da situação geradora da convocação, qual seja, a celebração do dia das mães e as ações implementadas pelo Governo Federal direcionadas a mulheres e mães brasileiras”.

“O tema e o conteúdo do discurso, no contexto acima mencionado, afiguram-se plenamente justificáveis, de modo que não ultrapassaram o motivo da convocação e estão fundamentados no interesse público. Aliás, é forçoso reconhecer que grande parte da população feminina brasileira desconhece os programas sociais informados no pronunciamento”, diz Araújo na decisão.

Leia Também:  Temer dá status especial ao novo secretário de Cultura

Na avaliação de Araújo, o pronunciamento realizado não compara governos anteriores e o atual, não exaltou qualidades pessoais de Bolsonaro, e não promoveu propaganda negativa contra adversários políticos ou instituições.

“Assim, a mera participação da primeira-dama Michelle Bolsonaro, por si só, não permite concluir pela configuração do ilícito de propaganda eleitoral antecipada”, apontou.

Na ação, o PT afirmava que a manifestação de Michelle Bolsonaro foi usada como meio de promoção pessoal. O partido também pedia a imposição de multa e retirada do vídeo dos perfis de Michelle e questiona o fato de o governo não ter promovido o pronunciamento em outros dias das mães, mas só no deste ano eleitoral.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Leia Também:  Após Tribunal derrubar lei, AL aprova PEC da Emenda Impositiva

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Política

Em jantar, Lula agradece doações e diz não ter rancor por prisão

Publicados

em

Por

source
Luiz Inácio Lula da Silva sorrindo
Reprodução/Facebook Lula – 15.02.2022

Luiz Inácio Lula da Silva sorrindo

Em jantar com advogados na noite deste domingo em um restaurante de São Paulo, o pré-candidato do PT à Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva agradeceu as doações recebidas pelo partido e afirmou não ter rancor pelo período que ficou preso.

O evento, organizado pelo Grupo Prerrogativas, não era dedicado à arrecadação de recursos. As doações foram feitas no período de um mês em uma campanha do partido voltada a categorias específicas de profissionais. Nem todos que doaram estiveram presentes. A arrecadação total superou os R$ 2 milhões.

Além de Lula, a tesoureira do PT, Gleide Andrade, também discursou e agradeceu pelas contribuições. Ela falou que o partido lançará uma campanha de arrecadação pela internet, que terá o mote “faça um Pix para o PT”.

O ex-presidente disse que o dinheiro recebido ajudará o PT a reorganizar as suas bases. Segundo relatos dos presentes, Lula ainda falou que até teria motivos para estar mais rancoroso em virtude dos 580 dias que ficou preso entre 2018 e 2019, mas que não tem.

Leia Também:  Câmara de Cuiabá suspende atividades por 7 dias

Justificou dizendo que está apaixonado e que, por isso, não teria como guardar esse tipo de sentimento. Destacou saber que algumas pessoas pensam que ele poderia voltar ao poder mais rancoroso, mas garantiu que isso não acontecerá.

Numa fala rápida, Lula ainda afirmou ser necessário restabelecer a normalidade no país. Disse novamente que Geraldo Alckmin, indicado seu companheiro de chapa, será um vice participativo e que a aliança entre eles é motivo pela necessidade de cuidar do Brasil. Alckmin não discursou.

Estavam presentes no jantar advogados como Fábio Toffic, Conrado Gontijo e Alberto Zacharias Toron. Coordenador do Grupo Prerrogativas, que reúne profissionais do direto críticos à Lava-Jato e simpáticos a Lula, Marco Aurélio de Carvalho disse que há intenção de realizar “vários eventos como esse” para arrecadação depois que a candidatura for oficializada, em agosto.

Na terça-feira, Lula terá um novo jantar em São Paulo com advogados e empresários.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA