CUIABÁ

Tecnologia

Google lança linha Pixel 6 com primeiro processador próprio

Publicado em

Tecnologia


source
Google Pixel 6
Divulgação/Google

Google Pixel 6

O Google anunciou nesta terça-feira (19) dois novos smartphones: o Pixel 6 e o Pixel 6 Pro. Os modelos são equipados com Google Tensor, o primeiro processador da empresa.

A linha Google Pixel 6 inova no design, trazendo smartphones em várias cores com um estilo clean e que traz uma barra na parte traseira. De acordo com a empresa, os modelos foram inspirados em joias e relógios de luxo.

Processador do Google

O principal destaque dos novos smartphones são o Google Tensor. O primeiro procesador da empresa foi projetado com base em inteligência artificial, o que permite que diversas funções sejam desempenhadas mais facilmente, de acordo com a empresa.

Cores do Google Pixel 6
Divulgação/Google

Cores do Google Pixel 6

“As principais áreas de experiência – fala, linguagem, imagem e vídeo – para nossos novos telefones são todas heterogêneas por natureza, o que significa que requerem vários recursos em todo o chip. Portanto, certificamo-nos de que o Google Tensor foi cuidadosamente projetado para fornecer o nível certo de desempenho de computação, eficiência e segurança. Você pode ver isso em casos de uso do mundo real, como gravar vídeos incríveis ou compreender mais idiomas estrangeiros”, escreveu Monika Gupta, diretora sênior do Google Silicon.

Leia Também:  Elon Musk nega ter pedido para ser CEO da Apple; entenda o caso

Mais detalhes do Pixel 6

Com a ajuda do processador próprio, o Google promete que as câmeras da linha Pixel 6 são as melhores já construídas pela empresa. 

Leia Também

A lente principal garante fotos até 150% mais iluminadas que a geração anterior. Além disso, o Pixel 6 Pro tem zoom de 20x e grava vídeos em 4K com a câmera frontal.

Outro destaque da linha Pixel 6 é o Android 12. A nova versão do sistema operacional do Google se integra perfeitamente aos novos celulares, com recursos exclusivos permitidos pelo Google Tensor.

Sem data para chegar o Brasil, os novos smartphones ficam disponíveis nos Estados Unidos no dia 28 de outubro. O Pixel 6 sai por US$ 599 (cerca de R$ 3,3 mil em conversão direta), enquanto o Pixel 6 Pro sai por US$ 899 (cerca de R$ 5 mil).

Leia Também:  Realme C21Y chega ao Brasil com câmera tripla e bateria poderosa por R$ 1 mil

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Tecnologia

Como fazer sua retrospectiva de 2021 do Apple Music

Publicados

em

Por


source

Página da retrospectiva 2021 do Apple Music
Página da retrospectiva 2021 do Apple Music (Imagem: Lucas Lima/Tecnoblog)

Com o fim do ano, já virou tradição esperar pelas retrospectivas de plataformas de streaming — aquele compilado de músicas, álbuns e artistas que descobriu ou mais ouviu no ano. Ainda que o movimento tenha começado com o “Spotify Wrapped”, outros serviços seguiram a campanha. Já disponível, veja como fazer sua retrospectiva do Apple Music para 2021.

Diferente do Spotify, a retrospectiva do Apple Music é feita pelo navegador, tanto do desktop ou pelo próprio smartphone (iPhone ou Android). Não é possível ver as estatísticas pelo aplicativo, apenas pela página do browser, veja como encontrar:

Leia Também

Leia Também

  1. Acesse a página da retrospectiva do Apple Music

    No navegador, acesse https://replay.music.apple.com/br e toque na opção “Ouça seu mix Replay” . Será necessário fazer login com seu Apple ID. Se estiver no iPhone e o navegador abrir o app do Apple Music direto, encerre o aplicativo e tente novamente ou tente fazer o processo pelo computador. Tela para calcular as estatísticas da retrospectiva de 2021 do Apple Music

  2. Acompanhe as estatísticas

    Depois de fazer login e esperar a página calcular as estatísticas, uma playlist com a retrospectiva de 2021 será oferecida para adicionar à biblioteca. Continue rolando a página para encontrar os dados de músicas, artistas e álbuns mais ouvidos no ano. Retrospectiva do Apple Music de 2021

Leia Também:  Samsung lança Galaxy Z Fold 3 e Galaxy Z Flip 3 no Brasil por até R$ 13,8 mil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA